Notícias » Pré-História

Pesquisador descobre nova espécie de mamífero que viveu há 220 milhões de anos

Batizado de Kataigidodon venetus, o cinodonte se assemelhava a um pequeno rato do período Permiano

Alana Sousa Publicado em 04/11/2020, às 15h30

Ilustração de como seria o cinodonte descoberto
Ilustração de como seria o cinodonte descoberto - Divulgação/Virginia Tech

Um fóssil encontrado Parque Nacional da Floresta Petrificada no Arizona, nos Estados Unidos, revelou uma nova espécie de mamífero que viveu há 220 milhões de anos. A nova descoberta foi publicada na revista Biology Letters e realizada por Ben Kligman, um estudante de doutorado no Departamento de Geociências da Virginia Tech.

Partes do osso da mandíbula fossilizada foram, primeiramente, identificados como sendo de algum animal semelhante a um rato, porém, agora, a ossada foi determinada a uma nova espécie de cinodonte, um antigo mamífero do período Permiano.

“Provavelmente teria se parecido com um pequeno rato ou camundongo. Se você visse pessoalmente, pensaria que é um mamífero”, explica Kligman em sua tese. “Não foram encontrados cinodontes do Triássico em ambientes geológicos que poderiam preservar a pele se existisse, mas mais tarde os cinodontes não mamíferos do Jurássico tinham pele, então os cientistas presumem que os do Triássico também tinham”.

Batizado de Kataigidodon venetus, o fóssil de cinodonte é considerado raro, outra descoberta do tipo foi feita, pela última vez, em 1990. Além da mandíbula, o especialista encontrou dentes caninos e incisivos, o que permitiu que ele concluísse que a dieta principal do bicho era feita de insetos.