Notícias » Personagem

Quatro anos da morte de Fidel Castro: 5 curiosidades sobre seus dias finais

O comandante não era mais presidente, seguia fiel ao seus ideais e sua última foto foi tirada 10 dias antes de morrer

Isabela Barreiros Publicado em 25/11/2020, às 13h41

Fidel Castro em seus últimos anos
Fidel Castro em seus últimos anos - Wikimedia Commons

Há quatro anos, o líder cubano Fidel Castrofalecia aos 90 anos de idade. Um dos maiores responsáveis pela Revolução Cubana, que alterou completamente o cenário político da América Latina, ele se tornou uma das personalidades mais importantes do século 20. 

Chamado ora de revolucionário comunista, ora de ditador, Castro permanece como um personagem notório da história da ilha caribenha e seu legado vai além de sua própria figura. Algumas mudanças feitas por ele em Cuba já não existem mais, mas outras fazem parte dos pilares imutáveis do país.

Pensando nisso, a Aventuras na História separou 5 curiosidades sobre os dias finais de Fidel Castro. Confira!

1. Ele não era mais presidente

Nos anos finais / Crédito: Wikimedia Commons

 

Quando Fidel Castro morreu em 25 de novembro de 2016, ele já não era presidente de Cuba, ou seja, na prática, ele não mandava mais de fato. Ele renunciou ao cargo em julho de 2006, quando seu secretário fez um pronunciamento na televisão estatal cubana informando que ele havia realizado uma operação.

Naquele momento, também foi anunciado que parte dos poderes de presidente seriam passados para o irmão do El Comandante, Raúl Castro. Foram dois anos de um período de sucessão e ele não se candidatou às eleições em 2008, quando Raúl foi eleito pela Assembleia Cubana.


2. Estado de saúde

Não foi por acaso que o revolucionário decidiu renunciar ao seu cargo na ilha caribenha. Ele havia governado por muitos anos, mas seu estado de saúde começou a piorar cada vez mais, principalmente devido à idade avançada. 

A cirurgia que ele havia realizado em 2006 era de sangramento intestinal, devido a uma grave hemorragia intestinal que quase o matou já naquela época. O procedimento de emergência o salvou, mas ele acabou morrendo uma década depois, devido a diverticulite,  uma infecção no cólon.


3. Desapareceu dos holofotes

Na década de 2000 e principalmente depois da sua cirurgia em 2006, o líder cubano sumiu dos holofotes, principalmente devido ao seu estado de saúde. Ele se afastou da presidência e de seus compromissos políticos, mas também do público de maneira geral, aparecendo poucas vezes.

Em seus últimos anos, o comandante foi visto usando cada vez mais roupas esportivas, em vez da clássica vestimenta militar. Ele não fez muitas aparições públicas depois disso, mas fez algumas participações esporádicas, como no programa de rádio do presidente da Venezuela Hugo Chávez, em fevereiro de 2007.


4. Fiel à ideologia

Fidel Castro / Crédito: Wikimedia Commons

 

Fidel estava com 90 anos de idade quando morreu e a Revolução Cubana tinha acontecido há décadas. Ele poderia ter perdido a fé em sua ideologia após tantos anos, mas o líder cubano demonstrava-se ainda mais fiel aos ideais pelos quais ele lutou a maior parte de sua vida. 

"Logo farei 90 anos. Em breve, serei como todos os outros. O tempo chegará para todos nós, mas as idéias dos comunistas cubanos permanecerão como prova neste planeta de que, se trabalhados com fervor e dignidade, podem produzir os bens materiais e culturais de que necessita o ser humano, e é preciso lutar sem tréguas para os obter”, disse em discurso não muito antes de falecer.


5. Encontro com presidente vietnamita

Dez dias antes de morrer, no dia 15 de novembro de 2016, Fidel recebeu uma visita do então presidente vietnamita Tran Dai Quang e sua esposa Nguyen Thi Hien. Os dois fizeram uma viagem para Havana para celebrar os laços estabelecidos pelo país, visitando o importante comandante.

As fotos tiradas naquele dia foram as últimas de Fidel em vida. Nas imagens feitas pela agência Associated Press, é possível ver o revolucionário com o presente dado a ele pelo casal: um retrato pintado de si mesmo.


+Saiba mais sobre o tema através das obras disponíveis na Amazon:

De Martí a Fidel: A Revolução Cubana e a América Latina, Luiz Alberto de Moniz Bandeira (e-book) – https://amzn.to/3csNvq0

Cuba no Século XXI. Dilemas da Revolução, Fabio Luis Barbosa Santos Dos (2018) – https://amzn.to/2XweeOe

História da revolução cubana, Aviva Chomsky (2015) – https://amzn.to/3gWCzEj

A Revolução Cubana, Luis Fernando Azevedo (2004) - https://amzn.to/2U9mzVQ

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W