Matérias » Hollywood

De Hollywood a morte certa na Segunda Guerra: A saga do ator Leslie Howard

Durante um voo, o astro foi uma das vítimas abatidas pelas forças armadas alemãs e sua morte envolve um mistério ainda não solucionado

Penélope Coelho Publicado em 19/08/2020, às 12h38

Leslie Howard em 1937
Leslie Howard em 1937 - Wikimedia Commons

Ao interpretar o personagem Ashley Wilkes, no clássico filme E o Vento Levou (1939), o ator britânico Leslie Howard marcou a história do cinema, naquele que seria um de seus últimos trabalhos gravados.

Durante a década de 1930, o homem foi uma das grandes figuras hollywoodianas e além de interpretar, também escrevia suas próprias histórias. Porém, sua carreira começou um pouco tarde já que antes de se tornar ator, Howard havia servido na Primeira Guerra. O homem encontrou na atuação um refúgio, contudo, na segunda vez em que o mundo passou por um grande conflito, Leslie tornou-se uma das inúmeras vítimas.

Mudanças bruscas

Nascido em 3 de abril de 1893, em Londres, Leslie Howard Steiner, era de uma família de cristãos e judeus, o garoto vivia uma vida comum de um jovem inglês. Aos 21 anos, o britânico trabalhava como bancário em Dulwich, uma área do sul de Londres, quando a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) começou.

Voluntariamente Howard decidiu se alistar para o exército e, em fevereiro de 1915, já estava em campo. O homem participou da Primeira Guerra até maio de 1916, quando foi clinicamente dispensado por diagnóstico de neurastenia — um transtorno psicológico que desenvolve um quadro de exaustão física e psicológica.

Depois que voltou do combate, Leslie se viu sem rumo e encontrou na atuação uma forma de se reestabelecer. Ele começou sua carreira nos teatros do Reino Unido, seu talento chamou a atenção e logo o homem já estava na Broadway. O artista ia além da interpretação e cumpria funções na produção e na direção dos espetáculos.

Leslie Howard em foto publicitária para o filme E o Vento Levou / Crédito: Wikimedia Commons

 

Em 1920, o astro passou a investir em sua carreira cinematográfica e se mudou de vez para Hollywood. Nos Estados Unidos a estrela interpretou importantes papeis em filmes como: Romance antigo (1933), Escravos do Desejo (1934), Pigmalião (1938), e claro, E o Vento Levou (1939). Inclusive, por sua interpretação nos filmes Romance antigo (1933) e Pigmalião (1938), ele chegou a ser indicado ao Oscar de melhor ator.

O triste fim

Durante a Segunda Guerra Mundial (1939-1945), Howard focou seus esforços na propaganda anti-nazista. Para isso, ele atuou e produziu filmes que angariavam apoio para aliados. Além de também ter participado de programas de rádio e escrever vários artigos sobre o assunto.

Em maio de 1943, o ator viajou para Portugal, a fim de promover a causa britânica na Segunda Guerra. O homem realizou esse trajeto algumas vezes naquele mês. Em 1º de junho de 1943, em uma das vezes que Howard voltava de Lisboa para Bristol, na Inglaterra, seu avião foi bombardeado por nazistas no Golfo da Biscaia. O astro estava entre as 17 vítimas presentes naquele avião.

Na ocasião, os destroços da aeronave foram fotografados e, somente após o fim da guerra, a família do ator teve acesso às imagens. O homem ganhou um memorial no local da queda. Howard tinha 50 anos quando morreu. 

Monumento à memória de Leslie Howard / Crédito: Wikimedia Commons

 

Teorias sobre sua morte

Através do artigo The Assassination of Ashley Wilke (1995), alguns historiadores deram suas opiniões sobre a morte de Leslie. O documento levantou a hipótese de que o astro tenha morrido porque os alemães acreditavam que o então primeiro-ministro Winston Churchill, estava na aeronave e no caso, o alvo era o político.

Contudo, livros como Flight 777 (1957) e In Search of My Father: A Portrait of Leslie Howard (1984) afirmam que o intuito dos alemães era mesmo matar o artista, já que o homem vinha fazendo uma forte propaganda contra os nazistas.

Outros acreditam que Howard estava em uma missão ultrassecreta do governo britânico e por isso foi morto. Entretanto, nenhuma teoria do motivo pelo qual uma aeronave civil foi abatida acabou sendo comprovada.

Apesar do triste e misterioso final, Leslie Howard foi considerado o segundo astro mais popular nas bilheterias do cinema um ano depois de sua morte e entrou para a história de Hollywood.


+Saiba mais sobre Hollywood por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Hollywood: 131, de Charles Bukowski (1998) - https://amzn.to/2UXDWKe

Cenas de uma revolução: o nascimento da nova Hollywood, de Mark Harris (2011) - https://amzn.to/3c6gqAr

O pacto entre Hollywood e o nazismo: Como o cinema americano colaborou com a Alemanha de Hitler, de Ben Urwand (2019) - https://amzn.to/2ViwOqO

Hollywood Babylon: The Legendary Underground Classic of Hollywood's Darkest and Best Kept Secrets (Edição Inglês), de Kenneth Anger (1981) - https://amzn.to/2RurMWU

O livro do cinema, de Vários autores (2017) - https://amzn.to/2VeOS52

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W