Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Matérias / Um Pesadelo Americano

Um Pesadelo Americano: Veja o que aconteceu com o casal do documentário

Denise Huskins e Aaron Quinn, alvo de erros da polícia, têm a história retratada em documentário da Netflix; veja o que aconteceu com o casal

por Thiago Lincolins

tlincolins_colab@caras.com.br

Publicado em 18/01/2024, às 12h28 - Atualizado em 22/01/2024, às 17h44

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Imagem da série documental 'Pesadelo Americano' - Divulgação/Netflix
Imagem da série documental 'Pesadelo Americano' - Divulgação/Netflix

A vida de Denise Huskins e Aaron Quinn virou do avesso em 2015. Naquele ano, eles foram acusados de forjar uma invasão a própria casa e sequestro. Agora, a história, marcada por inúmeros desdobramentos, é retratada na série documental 'Um Pesadelo Americano'. Lançada pela plataforma de streaming Netflix, se encontra no top 10 entre as mais assistidas pelos brasileiros.

Quando Denise fora sequestrada, os dedos das autoridades apontaram para o seu namorado, Aaron. No dia 25 de março de 2015, Denise encontrou mensagens do companheiro com Andrea, ex-noiva, resultando numa grande discussão. A situação se agravaria quando a casa do casal, em Vallejo, Califórnia, foi invadida e a jovem raptada por ladrões, que anunciaram um sequestro. 

Aaron Quinn foi amarrado e sedado. Quando despertou, notou que a namorada havia sido levada. Uma mensagem de texto solicitava um resgate de £ 11.000 e ordenava o não envolvimento da polícia. Preocupado, ele se dirigiu até a polícia, que, mesmo após 18 horas de interrogatório, não se convenceram da história relatada. 

Tudo mudou, entretanto, quando foi provado que Denise estava viva. Nem tudo, na verdade. Isso porque a própria polícia já havia espalhado a narrativa que mostrava os dois como suspeitos de um sequestro forjado. A polícia os acusou de desperdiçar recursos do governo, além, claro, do tempo das autoridades. Foi suficiente para o caso ser comparado com o filme 'Garota Exemplar', na qual a personagem forja um rapto. 

No entanto, a realidade era outra. Denise fora sequestrada por um homem chamado Matthew Muller, que foi preso pelo rapto e também agressão. O Hollywood Life repercute que ele acabou condenado a 40 anos de prisão após uma acusação federal de sequestro, além de 31 anos adicionais por estupro e outros crimes. 

Bernadette Higgins, a co-criadora da série documental, explica que as autoridades já estavam destinadas a condenar o casal. "Tanto a polícia quanto o FBI entraram nessas salas de interrogatório já decididos", explicou ela à Vanity Fair. 

Embora a série apresente imagens de arquivo, as autoridades não aceitaram participar da produção. "Realmente poderia ter sido uma oportunidade para eles se humilharem – para falar sobre os erros que foram cometidos e para falar sobre toda a oportunidade de aprendizagem e oportunidade de crescimento", disse Higgins.

O casal

Diante da história da série, muitos podem se questionar a respeito do que aconteceu com o casal alvo da investigação marcada por erros. O Hollywood Life explica que Denise e Aaron ainda são um casal. Após os traumas vividos, eles processaram a cidade de Vallejo por difamação. Após um acordo fora do tribunal, receberam US$ 2,5 milhões.

Cena da série documental - Divulgação/Netflix

A história inacreditável foi explorada por eles no livro "Victim F: From Crime Victims to Suspects to Survivors" ("Vítima F: De Vítimas de Crime a Suspeitos e Sobreviventes", em tradução livre). 

Eles casaram em 2018 e passaram a viver no litoral, local que representou uma nova vida para os dois. Já em 2020, presenciaram o nascimento de uma filha, chamada Olivia. Já em 2022, tiveram uma filha chamada Naomi. “Parece que nossa família está completa”, explica Aaron na série.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!