Curiosidades » Titanic

Os restos do Titanic podem desaparecer um dia?

Após colidir com um iceberg no ano de 1912, o que sobrou da grande embarcação ainda chama atenção

Caio Tortamano Publicado em 19/07/2020, às 09h00

A icônica cena do filme Titanic (1997)
A icônica cena do filme Titanic (1997) - Divulgação/Paramount Pictures

Não há quem desconheça a história do naufrágio do Titanic. Em 1912, o maior navio de passageiros do mundo chocou-se com um iceberg, que lhe rasgou o costado, e afundou, matando mais de 1.500 pessoas. A decisão incorreta foi além da desatenção da tripulação ou da crença de que nada poderia fazer o Titanic afundar. Anos em baixo d'água, uma dúvida intriga muitos curiosos: o que sobrou do grande navio pode desaparecer?

Após a tragédia, o navio está há mais de cem anos sob uma profundidade de 3.800 metros no Oceano Atlântico, um ambiente ótimo para o crescimento de algumas espécies marítimas. Tais como micróbios, que se alimentam do ferro presente na estrutura, enfraquecendo cada vez mais as partes que antes eram consistentes. 

Diante dessa realidade, uma expedição recente confirmou que sim, existe a possibilidade da grande embarcação sumir do mapa para sempre. Três grandes fatores estão contribuindo para esse fenômeno: as fortes correntes oceânicas, a corrosão do sal do mar e as bactérias presentes nos destroços, que estão corroendo o metal da embarcação. 

Robert Blyth, curador do National Maritime Museum, em Greenwich, na Inglaterra, explicou à BBC a importância de pesquisar o estado atual do famoso navio.

“O naufrágio em si é a única coisa que temos atualmente do desastre do Titanic. Todos os sobreviventes já morreram, então acho importante usar os destroços enquanto eles ainda têm algo a dizer”, afirmou Blyth.

A descoberta das bactérias no Titanic desencadeou uma série de pesquisas em relação a essas novas espécies corrosivas, e a partir da ação delas foi estabelecido que o navio pode desaparecer por completo até o ano de 2040.

Curiosamente, a deterioração atual ocorre freneticamente onde ficavam os aposentos dos oficiais da embarcação, tais como o capitão. Por sinal, a icônica banheira do quarto, fotografada nas primeiras expedições aos destroços, em 1985, já não existe mais devido a esses processos de desaparecimento.

Banheira do capitão Smith já não existe mais / Crédito: Wikimedia Commons

 

Portanto, devemos nos acostumar com a ideia de que os restos da embarcação devem sumir nos próximos anos. Imortalizado no filme de 1997, o trágico encontro do navio com um iceberg ainda é motivo de muitas teorias e revelações surpreendentes. 


+Saiba mais sobre o Titanic por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Titanic: a história completa, de Philippe Masson (2011) - https://amzn.to/3bw1ZFM

Titanic. A Verdadeira e Trágica História e os Atos de Heroísmo de Seus Passageiros, de Rupert Matthews (2014) - https://amzn.to/2VMYOmI

Monte o Titanic 3D, de Eni Carmo de Oliveira Rodrigues, Valentina Manuzzato e Valentina Facci (2018) - https://amzn.to/2RXTdJ6

Titanic: Voices from the Disaster (Edição Inglês), de Deborah Hopkinson (2012) - https://amzn.to/3cFxtcY

Príncipe de Astúrias. O Titanic Brasileiro, de Isabel Vieira (2014) - https://amzn.to/2xIcEie

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W