Curiosidades » Entretenimento

Richard Nixon pediu que Elvis Presley espionasse John Lennon, diz Bob Harris

Astro americano e o beatle se conheceram em meados da década de 1960

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 20/09/2021, às 16h39

Richard Nixon e Elvis Presley, e John Lennon, respectivamente
Richard Nixon e Elvis Presley, e John Lennon, respectivamente - Getty Images/Youtube/xezene1

Em entrevista ao podcast Rockonteurs, o apresentador musical Bob Harris falou sobre a relação do falecido presidente dos Estados Unidos, Richard Nixon, e Elvis Presley. Segundo o lendário “Whispering Bob", o então líder do país recrutou o artista para espionar John Lennon.

Durante a conversa com os anfitriões Gary Kemp e Guy Pratt, que foi repercutida pelo portal NME, Harris disse que Nixon “odiava” o astro dos Beatles devido ao seu posicionamento crítico em relação à Guerra do Vietnã, que não era escondido pelo músico.

Para o falecido presidente, Lennonera um “inimigo da contracultura” e queria deportar o artista dos Estados Unidos a qualquer custo durante o seu período na presidência entre 1969 e 1974, o que era percebido pelo britânico. 

“Parecia que era quase uma invenção da imaginação [de Lennon] quando ele dizia, 'Meu telefone foi grampeado, sou seguido por toda parte' — mas era verdade; ele realmente era”, comentou Harris.

Ele completou: “Nixon queria pegá-lo e é por isso que John estava preso em Nova York ou nos Estados Unidos: ele sabia que, se voltasse para o Reino Unido, nunca mais voltaria para a América. Não enquanto Nixon estivesse na Casa Branca”.

O político estava obcecado com a ideia de “pegar” Lennon, então decidiu recrutar Presley, que era um “grande amigo” para espioná-lo. “Nixon era um grande amigo de Elvis e vice-versa. Nixon [instruiu] Elvisa reunir o máximo de informações possível sobre John Lennon”, disse o apresentador.

Quando a estrela dos Beatles e o Rei do Rock se conheceram durante a década de 1960, “foi ódio à primeira vista”, segundo “Whispering Bob". A partir daquele momento, eles começaram uma rivalidade “ressentida”.

“Para John foi um momento muito decepcionante, porque ele amava os discos de Elvis, então descobrir que ele era um fanático meridional de direita foi um grande choque”, explicou. 

“Da mesma forma, Elvis viu Lennon como sendo esse sabichão arrivista de Liverpool que havia conquistado sua coroa. Ele usurpou Elvis e ficou muito ressentido”, completou o apresentador inglês.