Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: Pesquisa aponta que Bélgica viveu seu abril com mais mortes desde a Segunda Guerra

Números foram bem acima da média de mortes esperada para o mês, o que fez que o país tornasse mais rigorosas suas leis de isolamento

Caio Tortamano Publicado em 19/05/2020, às 06h30

Teste de coronavírus
Teste de coronavírus - Divulgação

De acordo com estudo publicado pela Universidade Livre de Bruxelas, o mês de abril de 2020 teve o maior número de mortes no país desde a Segunda Guerra Mundial, que aconteceu de 1939 até 1945. O aumento se deu em meio ao aumento de medidas em favor do confinamento perante o novo coronavírus.

Mês passado, o número de mortes do país beirou 15 mil. Geralmente, nesta época do ano, a média é inferior a de 9 mil pessoas. Números maiores que os desse somente foram encontrados com a ocupação nazista em território belga, na década de 40.

A taxa de abril deste ano foi apenas 4% menor que a observada em 1941. A Bélgica é um dos países com a maior taxa de mortalidade em todo o mundo, entretanto o vírus tem dado sinais de controle com maior endurecimento nas leis da quarentena.

Até agora, a Bélgica registrou mais de 55 mil casos, com 9 mil e oitenta mortes ao total em decorrência da Covid-19. Espanha, Reino Unido, Itália, Alemanha e França apresentam um número absoluto de casos maior que os dos belgas.