Coronavírus » Pandemia

Impedidos de serem alimentados por turistas, macacos brigam nas ruas da Tailândia

“Pareciam mais cães selvagens do que macacos", afirmou um morador local sobre a situação dos animais que foram afetados pelo coronavírus

Fabio Previdelli Publicado em 13/03/2020, às 08h00

Centenas de macacos brigam nas ruas da Tailândia
Centenas de macacos brigam nas ruas da Tailândia - Divulgação

Não é novidade que o coronavírus vem afetando a vida de milhares de pessoas. No entanto, agora, parece que o Covid-19 passou a interferir no cotidiano dos bichos:  especificamente nos macacos tailandeses.

Normalmente alimentados por turistas que vão até a província de Lop Buri, no centro do país, os primatas passaram a receber menos petiscos com a queda dos visitantes. Como consequência, centenas de macacos famintos foram vistos brigando por uma única banana.

Impressionantes imagens mostram primatas de grupos rivais — os que moram na cidade e os que residem pelas áreas do templo — correndo atrás de um semelhante que encontrou algo para comer.

Frequentemente correndo de forma independente pelos arredores da região, os animais possuem um comportamento relativamente dócil. Mas com a escassez de comida, a ferocidade dos macacos chocou até mesmo os habitantes locais.

“Pareciam mais cães selvagens do que macacos. Eles enlouqueceram pela comida. Eu nunca os vi tão agressivos”, disse Sasaluk Rattanachi, morador que captou as imagens do lado de fora de uma loja. “Acho que os macacos estavam com muita, muita fome. Normalmente há muitos turistas aqui para alimentar os macacos, mas agora não há tantos, por causa do coronavírus”.

Lop Buri é o lar de milhares de macacos selvagens que perambulam pelas ruas e edifícios. Muitos vivem nos terrenos dos antigos templos budistas da cidade. Em decorrência da epidemia, o número de turistas que vão ao local diminuiu em 44%.