Desventuras » Kurt Cobain

Mais lidas: Horas antes da morte, Kurt Cobain teve uma ligação recusada

Mark Lanegan, morto neste ano, revelou um episódio melancólico ocorrido nos momentos finais do artista

Redação Publicado em 05/04/2022, às 14h47 - Atualizado em 10/04/2022, às 08h00

Kurt Cobain em entrevista
Kurt Cobain em entrevista - Divulgação/Vídeo/Youtube

Há exatos 28 anos, o lendário vocalista do Nirvana, Kurt Cobain, falecia após disparar um tiro de espingarda contra a própria cabeça.

Apesar de ter o corpo encontrado somente dias depois, suas últimas ações poderiam ter evitado o trágico ato, como revelou o vocalista do Screaming Trees e amigo pessoal do cantor, Mark Lanegan.

De acordo com sua biografia 'Sing Backwards And Weep: Memórias', ele escreveu que recebeu uma ligação de Kurt na tarde do óbito, optando por não atender por preguiça de sair do conforto de casa, além de supor que o amigo queria usar drogas enquanto ele estava com pouco dinheiro.

"Kurt me ligou mais duas vezes nas horas seguintes. Apesar de me consumir com a sensação de que eu era o amigo mais m*rda do mundo, não atendi, apenas continuei largado pelo lugar com a cueca suja e o robe manchado," disse ele.

Mesmo com a caixa postal, o vocalista do Nirvana decidiu deixar uma mensagem na secretária eletrônica, sendo o último registro de áudio conhecido em vida.

Ei, cara. É o Kurt. Estou de volta à cidade. O que você está fazendo? Chega mais, vem escutar discos comigo", dizia a mensagem

Horas depois, quando os telefonemas cessaram, a advogada de Cobain ligou para saber se Mark vira o amigo, descobrindo que outras pessoas o procuravam.

Sabendo da preocupação, Lanegan fez uma ronda em um dos poucos lugares que as pessoas de seu convívio sabiam que ele frequentava: os fornecedores de drogas. Sem sucesso, foi até a casa de Kurt e olhou todos os cômodos, menos o sótão.

"Fui lá fora fumar um cigarro e me vi sob um lance de escadas que dava para uma pequena edícula sob a garagem. Por um momento, pensei em subir e dar uma olhada", relembrou.

Justamente em tal edícula Kurt havia atirado contra a própria cabeça horas antes e falecido, aos 27 anos. "Por um breve instante, tive uma premonição terrível, mas deixei para lá e entrei no carro, ansioso para chegar em casa e usar a minha parte (de drogas) que tinha comprado", disse ele.

"Eu sabia que nunca superaria a morte dele. Seria uma sombra para mim até o dia da minha morte", acrescentou Mark, que faleceu em 2022.