Matérias » Personagem

Ato mortal: A ousada — e trágica — apresentação de Wu Yongning

Acostumado a se pendurar no parapeito de arranha-céus, Wu só não planejou uma coisa: o que fazer caso perdesse o equilíbrio?

Fabio Previdelli Publicado em 13/03/2021, às 10h00

Wu Yongning em uma de suas gravações
Wu Yongning em uma de suas gravações - Divulgação/ YouTube/ CBS News

Wu Yongning era uma verdadeira sensação da internet, afinal, não era pra menos, ele era único, capaz de juntar doses de ousadia e insanidade como poucos. Seus vídeos, que o mostravam realizando acrobacias aterrorizantes em cima de edifícios altos eram virais, alcançando milhões de visualizações. 

Com isso, Wu planejava se casar com sua namorada. Ele tinha um projeto para isso e só precisaria realizar uma façanha especialmente perigosa num arranha-céu

Enquanto estava pendurado na beirada de um prédio de 62 andares, no centro da China, ele tentou executar suas famosas flexões. Sempre muito confiante, Yongning jamais imaginou o que precisaria fazer caso perdesse o controle. Pois foi justamente o que aconteceu.

Quem era Wu Yongning? 

Entusiasta da escalada na China, Wu conquistou sua fama como “o primeiro rooftoper da China”, um rótulo para caçadores de emoção que realizam acrobacias ousadas no topo de edifícios altos. Os vídeos de Yongning enfatizavam acrobacias especialmente perigosas em alturas aparentemente impossíveis de escalar. 

O jovem fazia flexões e abdominais pendurado em edifícios altos, escalando ao longo de vigas estreitas e dava cambalhotas, fazendo paradas de mão com um braço só perto da borda de diversas estruturas.  

O mais chocante de tudo isso é que a prática era feita sem nenhum equipamento de segurança. Às vezes, ele aparecia sozinho, em outras, um câmera o gravava, enquanto testemunhas atordoadas o olhavam atônitos.  

Em 2017, Wu Yongning postou mais de 500 videoclipes e transmissões ao vivo de seus shows em telhados no Huoshan, uma popular plataforma chinesa. Parte de sua motivação era por conta de seu vício por adrenalina, mas o maior influenciador disso tudo era o retorno financeiro que ele obtinha ao praticar esses atos. 

Mas fora de suas travessuras ousadas, Wu Yongning era apenas um jovem normal de 20 e poucos anos procurando se estabelecer. De acordo com sua família, o alpinista se preparava para casar com sua namorada de longa data. Infelizmente, o casal nunca chegou ao altar. 

Acrobacia fatal 

Em 8 de novembro de 2017, Wu Yongning se preparou para seu desafio mais ousado: a cobertura do Huayuan Hua Center em Changsha, capital da província chinesa de Hunan. Mas, ao contrário de suas acrobacias anteriores, este desafio em particular provou ser mortal — em todos os sentidos.  

Fazendo uma de suas acrobacias habituais, o “pull-up”, que consistia em tentar se puxar para cima enquanto se balançava bem alto acima do solo, Wu, de repente, encontrou dificuldade em voltar para o prédio. 

Depois de 15 segundos agonizantes, Yongning perdeu o controle e mergulhou cerca de 15 metros em direção ao solo. Seu corpo foi, mais tarde, encontrado em um terraço por um limpador de janelas. 

Wu Yongning em uma de suas gravações/ Crédito: Divulgação/ YouTube/ CBS News

 

O mais horrível ainda foi que os momentos finais de sua vida foram capturados por sua câmera, que foi configurada para gravar sua façanha. A queda fatal só foi divulgada depois que seus fãs começaram a questionar sua ausência das redes sociais.  

Sua trágica morte foi confirmada por sua namorada cerca de um mês após o fato, quando a notícia de que Wu havia morrido durante uma de suas acrobacias começou a circular. Logo após a confirmação, o vídeo assustador de sua morte explodiu na internet. 

Enquanto isso, os meios de comunicação locais relataram que Wu Yongning havia tentado a façanha para ganhar dinheiro, que aparentemente foi oferecido como recompensa em um concurso. 

Sua família disse ao Xiaoxiang Morning Herald, com informações repercutidas pelo G1 na época, que Yongning estava ansioso para ganhar cerca 100 mil ienes, com os quais pagaria seu casamento e as contas médicas de sua mãe.


++Saiba mais sobre o tema por meio das obras disponíveis na Amazon:

Mao's War Against Nature: Politics and the Environment in Revolutionary China, de Judith Shapiro (2001) - https://amzn.to/2Hmnv2o

Mao: A história desconhecida, de Jon Halliday e Jung Chang (e-book) - https://amzn.to/2oXZskY

A Extraordinária História da China, de Sérgio Pereira Couto (e-book) - https://amzn.to/2sPnOPN

The Archaeology of Early China: From Prehistory to the Han Dynasty (Edição Inglês), de Gideon Shelach-Lavi (e-book) - https://amzn.to/35ts58I

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp 

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W