Curiosidades » Personagem

O controverso fim do Rei do Rock: Elvis Presley não morreu de overdose?

Apesar do vício em remédios e drogas, existe uma teoria de que esta não foi a causa do óbito do aclamado astro da música

Alana Sousa Publicado em 17/01/2021, às 09h00

O astro do rock Elvis Presley
O astro do rock Elvis Presley - Getty Images

Era dia 16 de agosto de 1977 quando o mundo recebeu a notícia de que Elvis Presley havia morrido. O músico, considerado por muitos como o Rei do Rock já estava debilitado, seu fim trouxe uma tristeza profunda, apesar de já ser esperado.

O astro tinha sofrido duas overdoses apenas alguns anos antes. Seu vício em remédio e drogas era bem conhecido pelo grande público. Desde que ingressara no exército, em 1958, Elvis ganhou o fatídico hábito das pílulas. Foi apresentado à anfetamina por colegas das forças armadas; ao mesmo tempo, mantinha diariamente substâncias para controlar seu problema de sonambulismo e sono.

Quando o diagnóstico de overdose foi revelado pela autópsia, não foi uma surpresa. O laudo oficial indicou que o artista tinha 14 substâncias diferentes no sangue, resultando em uma overdose de pílulas para dormir, analgésicos e antidepressivos.

A indústria da música — e, claro, os fãs — enfrentou o peso que era perder um homem que revolucionou o cenário musical, mas não conseguiu triunfar em sua vida pessoal. O divórcio de Priscilla Presley o afetara demasiadamente, no ano da separação, 1973, Elvis passou por duas overdoses.

Elvis Presley, o Rei do Rock / Crédito: Wikimedia Commons

 

Apesar de ter conseguido estabilizar a vida com um novo relacionamento, as cicatrizes ainda estavam lá. Foi a noiva Ginger Alden que o encontrou sem vida no banheiro de sua casa em Memphis, Estados Unidos, naquela sombria terça-feira.

A causa da morte

Pouco mais de três décadas, uma revelação mudou completamente o que sabíamos sobre a morte do Rei do Rock. George Nichopoulos, médico que tratou Elvis por cerca de 12 anos, confessou ao jornal Daily Mail, em 2010, o que seria a 'verdadeira' causa do fim da estrela mundial.

O especialista contou que, apesar da constatação de que havia mais de uma dezena de substâncias diferentes no corpo de Presley, não foi uma overdose que o matou, e sim uma grave constipação.

Nichopoulos afirmou que a necropsia apontou um enorme acúmulo fecal no intestino de Elvis, aproximadamente uma quantidade equivalente ao dobro da considerada normal. A situação chegou a ser passada para o músico, que optou por não trata-la.

O astro teria que passar por um procedimento conhecido como ‘colostomia’, que busca colocar uma espécie de bolsa no abdômen do paciente para auxiliar com o problema para eliminar as fezes. Entretanto, o cantor se mostrou preocupado com o impacto que isso teria em sua agenda de shows.

Fotografia de Elvis Presley em uma de suas últimas aparições / Crédito: Divulgação 

 

“Ele teria que trocar de roupas durante os shows e poderia passar vergonha por conta do procedimento. Mas se tivesse feito a colostomia, provavelmente ainda estaria aqui”, alegou George.

O dado apenas traz à tona o que poderia ser feito para evitar a perda de um dos mais aclamados nomes da música. Ainda assim, quase 50 anos depois do óbito, há quem jure que Elvis ainda está vivo em algum lugar do globo. Contudo, o que realmente matou o astro continua sendo um engima. 


+Saiba mais sobre Elvis Presley por meio das obras disponíveis na Amazon

Elvis Presley. História, Discografia, Fotos e Documentos, Gillian G. Gaar, 2016 - https://amzn.to/39sIspm

Elvis - A biografia ilustrada, Marie Clayton, 2015 - https://amzn.to/37nsr1P

Elvis and Me, Priscilla Presley, Sandra Jarmon, Sandra Harmon, 1986 - https://amzn.to/2QABjuj

Elvis Presley. A Vida Na Musica, Ernst Jorgensen, 2010 - https://amzn.to/2QcTuHy

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W