Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: em decorrência da doença Londres ficará sem leitos hospitalares nos próximos dias

Devido o excesso dos casos, os médicos locais têm encontrados desafios diários para salvar vidas

Gabriel Fagundes Publicado em 25/03/2020, às 10h22

Londres, a cidade em que os surtos do coronavírus são maiores do que os leitos hospitalares
Londres, a cidade em que os surtos do coronavírus são maiores do que os leitos hospitalares - Pixabay

Em decorrência da pandemia provocada pelo coronavírus, Londres já excedeu suas capacidades de comportar os enfermos do vírus. Por conta desse fator, a cidade poderá ficar sem leitos de terapia intensiva já nos próximos quatro dias - e todo o Reino Unido em duas semanas. Em cinco das sete regiões da Inglaterra, a capacidade será violada nesse mesmo período. 

Por conta dessa calamidade, a Universidade de Cambridge tem procurado estudar como as camas da UTI devem ser preenchidas. De acordo com as enfermeiras do hospital Northwick Park, em Harrow, em entrevista ao The Daily Telegraph, a equipe médica tem permitido que pacientes mais fracos venham a óbito para que se possa efetuar um tentativa de salvar outras pessoas mais jovens.

"Já estamos em uma situação na Itália em que os médicos estão decidindo quem deve ser colocado nos ventiladores e quem não deve", disse a enfermeira. "A maioria das pessoas que faleceram era idosa com várias comorbidades, mas também temos pessoas mais jovens lutando para respirar, e às vezes recebem os ventiladores primeiro."

Segundo os dados mais atuais, a Inglaterra registrou 390 mortes, com o total do Reino Unido hoje, 25, atingindo 422. Fora isso, mais de 8.000 casos da doença já foram confirmados e o número de óbitos no páis foi alavancado quase seis vezes no espaço de uma semana, sendo 71 deles ocorridos no dia de ontem, terça-feira, 24.