Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: Vacina russa demonstra resposta imune em testes iniciais, diz estudo

A pesquisa preliminar do The Lancet também revelou que os voluntários não apresentaram efeitos adversos

Redação Publicado em 04/09/2020, às 09h13

Imagem ilustrativa de vacina
Imagem ilustrativa de vacina - Pexels

De acordo com um estudo preliminar publicado nesta sexta-feira, 4, pela conceituada revista científica The Lancet, a vacina que está sendo produzida pela Rússia para o novo coronavírus induziu resposta imune e não teve efeitos adversos graves durante seus primeiros testes. As informações são do portal de notícias G1.

De acordo com os resultados iniciais das fases 1 e 2 publicados na pesquisa, todos os voluntários desenvolveram anticorpos para o novo coronavírus em até 21 dias depois dos testes, além disso, não apresentaram efeitos adversos depois de terem sido imunizados.

Ao todo, 76 pessoas fizeram parte do teste que agora deve se encaminhar para sua terceira fase. Entretanto, o estudo apontou que os voluntários participantes eram jovens que tinham entre 20 e 30 anos, o que foi considerado uma limitação do estudo, já que pessoas mais velhas correm um risco maior na pandemia.

A vacina nomeada Sputnik V foi registrada no mês passado na Rússia e desde então vem gerando polêmicas na comunidade internacional pela falta de estudos publicados sobre os testes realizados.