Coronavírus » Pandemia

De acordo com a bula, vacina Coronavac possui poucas contraindicações

Para certos casos, entretanto, o Instituto Butantan indica que busquem orientação médica. Confira!

Penélope Coelho Publicado em 21/01/2021, às 07h14

Imagem ilustrativa de uma seringa
Imagem ilustrativa de uma seringa - Imagem de Triggermouse por Pixabay

De acordo com informações publicadas nesta semana pela CNN, o canal de notícias teve acesso ao documento que é enviado para os profissionais de saúde contendo dados sobre a vacina Coronavac, usada contra o novo coronavírus. A bula do imunizante produzido pelo Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, indica que poucos casos têm contraindicações para receber a vacina.

Segundo revelado na publicação, pacientes com doença aguda, começo de enfermidade crônica e histórico de epilepsia ou convulsão devem buscar orientação médica antes de tomarem a vacina.

Além disso, a bula indica que gestantes e lactantes não devem participar da vacinação no momento, já que as pesquisas não incluem pessoas nesse grupo. Imunodeprimidos ou imunodebilitados também são aconselhados a buscarem orientação médica antes de receberem a Coronavac.

Outro ponto em destaque são as alergias, o Butantan reitera que caso alguém apresente alergia a algum componente da vacina, existem à disposição dos pacientes doses de adrenalina que podem reverter um possível choque anafilático.

Contudo, como não é possível saber da reação alérgica até a aplicação, aqueles que não têm certeza sobre, podem permanecer no local onde da vacinação por até 30 minutos. Caso algo aconteça, os funcionários estão preparados para prestarem pronto-atendimento.