Coronavírus » Pandemia

Donald Trump sugere que tratamento de coronavírus seja feito com desinfetante ou com luz solar

Em mais uma fala polêmica, o presidente dos Estados Unidos contraria as recomendações de médicos e cientistas

Penélope Coelho Publicado em 24/04/2020, às 11h25

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos
Donald Trump, presidente dos Estados Unidos - Divulgação

Na última quinta-feira, 23, durante a tradicional coletiva de imprensa sobre a pandemia de Covid-19, o presidente americano Donald Trump, afirmou que uma injeção de desinfetante e o uso de raios ultravioletas podem limpar os pulmões dos infectados, para eliminar o coronavírus.

A fala de Trump aconteceu depois das sugestões de eliminação do vírus feita por Bill Bryan, diretor da divisão de ciência e tecnologia do Departamento de Segurança Interna. O homem afirmou que testes realizados em laboratórios demonstraram que o coronavírus não sobrevive por muito tempo em ambientes quentes e úmidos, devido à exposição solar.

“Vamos supor que conseguimos trazer a luz para dentro do corpo, através da pele ou de algum jeito. E julgo ter ouvido que iríamos testar isso também porque parece interessante. E veja o desinfetante, que consegue acabar com o vírus em um minuto. Deve ter alguma forma de injetar isso, quase uma limpeza para chegar aos pulmões”, afirmou o presidente.

A fala de Trump não foi bem vista por médicos e cientistas da comunidade americana, para os profissionais, ele foi irresponsável e inadequado em termos sanitários. “Essa ideia de injetar ou ingerir qualquer tipo de produto de limpeza no corpo é perigosa”, afirmou o pneumologista Vin Gupta, para o jornal NBC News.

Coronavírus nos Estados Unidos                                                      

Segundo as últimas informações divulgadas pelo sistema de saúde americano, os EUA se aproximam de 50 mil mortes por coronavírus, com 3.176 óbitos em somente 24 horas. Já o número de casos confirmados de Covid-19 no país chegou a 866.646.