Coronavírus » Brasil

Edson Montenegro, ator que participou de Cidade de Deus, morre vítima da Covid-19

"Meu pai descansou”, disse sua filha Juliana Tavares em uma publicação no Instagram

Fabio Previdelli Publicado em 23/03/2021, às 10h38

O ator Edson Montenegro
O ator Edson Montenegro - Divulgação

Morreu no último domingo, 21, aos 63 anos, o atorEdson Montenegro, que ficou famoso por sua participação no aclamado Cidade de Deus, onde deu vida ao pai do personagem Buscapé.  

Segundo informações do UOL, a morte do ator foi confirmada horas depois por sua filha, Juliana Tavares, em uma publicação no Instagram. "Meu pai descansou. Em nome de toda família, obrigada por toda corrente do bem em oração e toda energia positiva que emanaram". 

Amiga de Edson, a cantora Karin Hills foi uma das primeiras a lamentar a morte do ator. "Parece que eu levei uma pancada na alma. Tá muito difícil de escrever. Vai com Deus, meu pai de mentirinha. Você vai fazer muita falta". Os dois contracenaram juntos na peça musical Donna Summer.  

A internação

Montenegro estava internado na UTI do Hospital Paulistano, que fica no bairro da Bela Vista, em São Paulo e desde a última quarta-feira, 17, ele foi entubado. Em entrevista à colunista Patrícia Kogut, do O Globo, seu filho Leonardo Tavares declarou, no último sábado, 20, que o pai havia sido internado duas semanas depois de ser positivado com a Covid-19. Ele estava com 55% dos pulmões comprometidos.  

"Eles explicaram que isso é apenas um número. Chega gente com 15% do pulmão comprometido e acaba não resistindo. Eles também passaram que tiveram que entubar porque ele é muito ansioso, e isso estava prejudicando o efeito dos remédios", declarou seu filho um dia antes da morte de Edson.  

Segue abaixo um comunicado divulgado pela assessoria do ator: 

"Com muito pesar, uma tristeza profunda, informamos que nosso querido ator e amigo Edson Montenegro não resistiu às complicações da Covid-19 e faleceu nesta madrugada, 21 de março, no Hospital Paulistano, na Bela Vista (São Paulo/SP). Edson sentiu os primeiros sintomas da doença na semana do dia 12, quando foi internado. No dia 15, o quadro dele agravou-se, o comprometimento dos pulmões chegou a 55% e foi preciso entubá-lo. Infelizmente, às 0h40 desta madrugada [21], ele sofreu uma parada cardíaca e não resistiu. Fica aqui nosso pesar, nossa tristeza,e prece para que faça uma passagem tranquila e de luz. Edson estava no auge de sua carreira artística; estávamos fechados com duas séries, uma delas internacional, e ainda em negociações com um longa e uma novela. Era um cara amigo, atencioso, educadíssimo, um gentleman, e um dos grandes artistas desse país. Estava muito feliz nesses últimos meses com todos os convites profissionais que vinha recebendo. Siga em paz amigo, a saudade já está enorme".