Coronavírus » Pandemia

Especialista de Wuhan alerta que morcegos já apresentam outros coronavírus com potencial para infectar humanos

A virologista Shi Zhengli afirma que o vírus pode estar circulando no sul da China e em outras localidades da Ásia

Redação Publicado em 05/12/2020, às 09h39

Imagem meramente ilustrativa de morcegos
Imagem meramente ilustrativa de morcegos - Wikimedia Commons

De acordo com informações do jornal The Guardian, publicadas pelo O Globo na última sexta-feira, 4, uma importante virologista chinesa fez uma declaração alarmante. Segundo Shi Zhengli, morcegos das regiões Sul e Sudeste da China possuem outros tipos de coronavírus e podem infectar pessoas.

A especialista — que é apelidada de Mulher Morcego por coordenar uma pesquisa sobre esses animais — também afirma que o vírus parecido com o Sars-CoV-2, provavelmente também está circulando na natureza fora das fronteiras da China: “Não devemos procurá-los apenas na China, mas também em países do sul da Ásia”, disse Zhengli durante conferência recente.

Sabe-se que atualmente a Organização Mundial da Saúde e a revista científica Lancet estão preparando uma pesquisa para investigar as origens do novo vírus. O objetivo dela será mapear o ecossistema para que esse problema não se repita futuramente.

Sobre a Covid-19 

Em 1º de dezembro de 2019, há um ano, o primeiro paciente apresentava sintomas do novo coronavírus em Wuhan, epicentro da doença na China, apontou um estudo publicado na revista científica The Lancet em fevereiro deste ano.  

De lá pra cá, a doença já infectou mais de 65 milhões de pessoas ao redor do mundo, totalizando mais de 1.520.478 milhão de mortes, sendo mais de 175 mil delas apenas no Brasil, que está no segundo lugar entre os países onde mais pessoas morrerem por complicações da Covid-19. O primeiro deles é os EUA, com mais de 279 mil.

Atualmente, o Brasil enfrenta a segunda onda de contaminações pelo vírus, o que levou o prefeito de São Paulo, João Dória, a afirmar no último dia de novembro que certas regiões do estado precisariam voltar à fase amarela.