Coronavírus » Pandemia

"Ouço o tempo todo que 'a vacina será o fim da epidemia', com certeza não", diz diretor da OMS

De acordo com o responsável pela Organização Mundial da Saúde na Europa, a vacina contra o novo coronavírus pode não ser eficaz para todos

Penélope Coelho Publicado em 14/09/2020, às 15h33

Imagem ilustrativa de vacina
Imagem ilustrativa de vacina - Pexel

Durante entrevista realizada nesta segunda-feira, 14, o diretor da Organização Mundial da Saúde na Europa, Hans Kluge, afirmou que as candidatas para a vacina contra o novo coronavírus demonstram sinais de que não serão efetivas para toda a população. As informações são da agência de notícias RFI e foram divulgadas pelo UOL.

"Ouço o tempo todo que 'a vacina será o fim da epidemia'. Com certeza não [...] Não sabemos se a imunização vai ser eficaz para todos os setores da população. Recebemos sinais de que será eficaz para algumas pessoas, mas não para todas [...] E se precisarmos encomendar vacinas diferentes, será um pesadelo logístico", revelou o diretor.

Kluge ainda complementou sua fala dizendo que acredita que a mortalidade na Europa deve aumentar entre outubro e novembro. Atualmente, o continente europeu registra um aumento no número de casos, mas, a quantidade de mortes permanece estável.

"Estamos em um momento em que os países não têm vontade de ouvir este tipo de notícia ruim e eu entendo", afirmou Hans. Porém, o homem tentou mostrar positividade quando continuou dizendo que a pandemia deve acabar “em um momento ou outro".

Coronavírus no globo

De acordo com as últimas informações divulgadas pelos órgãos de saúde, no mundo o novo coronavírus já infectou mais de 29.075.608 pessoas; 19.670.997 pacientes já se recuperaram e 925.284 não resistiram e morreram em decorrência do vírus.