Coronavírus » Brasil

Primeiro óbito por novo coronavírus em Brasília é de indígena

O homem de 46 anos não vivia em uma aldeia, mas em um assentamento localizado na Rota do Cavalo

Isabela Barreiros Publicado em 28/03/2020, às 13h46

Imagem ilustrativa de um teste de sangue para detectar o coronavírus
Imagem ilustrativa de um teste de sangue para detectar o coronavírus - Pixabay

A primeira morte por covid-19 em Brasília foi a de Israel Tiago Martins, de 46 anos. A vítima era um indígena da etnia Pareci que, conforme informou o Ministério da Saúde, não vivia em uma aldeia, mas sim em um assentamento na Rota do Cavalo, na região de Sobradinho.

O homem chegou em uma Unidade de Pronto Atendimento em Sobradinho ontem, 27, pela manhã, apresentando febre e dificuldade de respiração, sintomas clássicos do coronavírus. O paciente faleceu por volta das 15h. Segundo os médicos que o atenderam, ele fazia parte do grupo de risco da doença, por possuir histórico de hipertensão e diabetes.

Martins mudou-se para o Distrito Federal em fevereiro deste ano. Ele vivia em um assentamento na zona rural da capital, onde moram tanto indígenas quanto não-indígenas. Nascido em Cáceres, no Mato Grosso, o homem residia anteriormente em São Carlos, no interior de São Paulo.

De acordo com relatório atualizado do Ministério da Saúde, Brasília conta com 242 casos confirmados de coronavírus. Os Distritos Sanitários Especiais Indígenas estão atentos a novos casos envolvendo populações indígenas, e, segundo a unidade gestora, são 13 os casos considerados como suspeitos da doença em indígenas.