Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História
Desventuras / Elvis Presley

A outra tragédia que marcou o funeral de Elvis Presley em 1977

Mais lidas: A lendária mansão de Elvis Presley não apenas recebeu o velório do astro, mas abriga o corpo em seu jardim até hoje

Wallacy Ferrari Publicado em 04/07/2022, às 14h46 - Atualizado em 08/08/2022, às 18h00

Imagem ilustra fãs durante funeral de Elvis Presley - Getty Images
Imagem ilustra fãs durante funeral de Elvis Presley - Getty Images

Na manhã de 16 de agosto de 1977, Elvis Presley dava seu último suspiro ao falecer com 42 anos, sendo encontrado no banheiro de sua famosa residência Graceland após uma parada cardiorrespiratória.

Com a partida precoce do Rei do Rock, milhares de fãs se comoveram ao redor do mundo e se mobilizaram para a despedida do cantor, realizada em sua cidade natal, Memphis, no estado do Tennessee, nos Estados Unidos.

A própria morte foi revelada publicamente pelo pai do músico, Vernon, 30 minutos após a declaração do óbito no hospital, anunciando o fato na porta da mansão do filho, onde membros da imprensa e admiradores já se reunião há horas para confirmar a suposta partida.

Visando proporcionar um momento final do astro com os fanáticos, o pai do músico permitiu que fãs adentrassem na cerimônia funerária de Elvis, que seria realizada na própria mansão. O enterro também seria por lá, ocorrendo no jardim da residência, onde a mãe Gladysjá estava enterrada conforme pediu o próprio cantor em vida.

Vernon reunido com cartas recebidas por fãs em Graceland / Crédito: Divulgação / YouTube / CBS

Incidente trágico

Vernon fez questão de que evento fosse organizado e que qualquer tipo de tumulto fosse evitado, limitando a entrada das pessoas durante um período, enquanto 80 mil fãs se aglomeravam na entrada, como estimou o jornal britânico The Mirror.

Contudo, com tal limitação, iniciou um tumulto do lado de fora que resultou em uma tragédia ainda maior. Lá dentro, de caixão fechado e liberando poucos grupos de fãs por vez, os fãs se digladiavam para obter um lugar ao lado do caixão do artista.

Em meio a tal furdunço, um carro que passava no local, já tomado por outros veículos de autoridades de segurança pública e do cortejo fúnebre do astro, teve de se apressar e avançou contra um aglomerado com centenas de fãs.

Em decorrência da abrupta colisão, três jovens ficaram gravemente feridas, sendo levadas para um hospital local para receber atendimento e angariando em ainda mais aperto e confusão, visto que a ação teve de mobilizar ambulâncias em meio a multidão para levar as pessoas.

Duas vítimas não resistiram ao choque com o veículo e faleceram pouco depois. A terceira ferida conseguiu se recuperar.


A saga de um astro

A história de Elvis Presley é relembrada no podcast 'Desventuras'. Com narração de Vítor Soares e roteiro da Aventuras na História, um dos episódios relembra os principais fatos que marcaram o auge e a queda do Rei do Rock. 

Confira abaixo!