Busca
Facebook Aventuras na HistóriaTwitter Aventuras na HistóriaInstagram Aventuras na HistóriaYoutube Aventuras na HistóriaTiktok Aventuras na HistóriaSpotify Aventuras na História

Titanic: Cardápio raro da primeira classe é vendido por R$ 500 mil

Além do cardápio, outros objetos que pertenceram a passageiros do RSM Titanic foram leiloados

Redação Publicado em 14/11/2023, às 14h29

WhatsAppFacebookTwitterFlipboardGmail
Registro do navio Titanic - Domínio Público
Registro do navio Titanic - Domínio Público

No último sábado, 11, a casa de leilões britânica Henry Aldridge e Son Ltd. vendeu um item único, um menu da primeira classe do Titanic. Durante o leilão, que contou com outros objetos encontrados entre os destroços do navio, o registro foi adquirido por cerca de R$ 500 mil. 

Com muitas manchas de água, o que causou o apagamento de algumas palavras, o menu esteve no Oceano Atlântico Norte “por um tempo”, quando o transatlântico mais conhecido do muno naufragou no início do dia 15 de abril de 1912, segundo o portal da casa de leilões.

Imagem do cardápio leiloado - Créditos: Reprodução/Henry Aldridge e Son Ltd.

Conforme repercutido pela CNN Brasil, o menu detalha o primeiro jantar servido a bordo do Titanic, após ter zarpado de Belfast, na atual Irlanda do Norte, revelando os pratos da alta gastronomia que eram servidos aos passageiros da primeira classe. 

Entre as opções de jantar na noite de 11 de abril estavam: filet mignon, com creme de rabanetes, ostras e sobremesas como pudim e torta de damascos. Ao que tudo indica, não existe outro menu de primeira classe daquela noite que tenha sobrevivido ao naufrágio, como afirmou a casa de leilões após sua apuração. 

O leilão

Outros itens presentes no leilão ajudam a compreender a vida a bordo do RSM Titanic, que iniciou a viagem com 2.223 pessoas a bordo, entre passageiros e tripulantes, dos quais 706 sobreviveram.

Um cobertor que pertenceu a Frederick Toppin, um gerente da empresa que administrou o Titanic, tido pela casa de leilões como “um dos objetos tridimensionais mais raros que vimos”, foi arrematado por mais de R$ 570 mil. 

Outro objeto vendido foi um relógio de bolso de Sinai Kantor, imigrante russo que viajava rumo aos Estados Unidos na segunda classe do navio. Os ponteiros do relógio marcam o momento em que ele entrou na água congelante, onde ele eventualmente faleceu. O objeto foi adquirido por R$ 584 mil.

Receba o melhor do nosso conteúdo em seu e-mail

Cadastre-se, é grátis!