Coronavírus » Rio Grande do Norte

Casados há 63 anos, idosos morrem no mesmo dia vítimas do Coronavírus

Dupla morava no interior do Rio Grande do Norte

Pamela Malva Publicado em 03/03/2021, às 17h00 - Atualizado às 19h37

Fotografias de João Cipriano de Araújo e Joana Elisia de Araújo
Fotografias de João Cipriano de Araújo e Joana Elisia de Araújo - Divulgação/Arquivo Pessoal

No último domingo, 28, moradores de São João do Sabugi, no Rio Grande do Norte, se emocionaram com a morte de um casal de idosos que morava na região. Casados há 63 anos, João Cipriano e Joana Elisia morreram no mesmo dia, ambos vítimas da Covid-19.

Segundo a neta do casal, Jorgânia Medeiros, os idosos de 95 anos e 86 anos, respectivamente, faleceram com apenas algumas horas de diferença, ainda em casa. Após a tragédia, seus corpos foram enterrados no domingo, mesmo sem velório.

Ainda de acordo com Jorgânia, seus avós foram vacinados contra o Coronavírus no dia 11 de fevereiro. Oito dias mais tarde, no entanto, os idosos se queixaram de alguns sintomas da doença e, assim, testaram positivo no dia 24 de fevereiro, segundo o G1.

Por mais que já tivessem sido vacinados, João e Joana receberam apenas a primeira dose do imunizante CoronaVac, do Instituto Butantã em parceria com a Sinovac. Para que o medicamento atinja sua eficácia máxima, todavia, são necessárias duas doses da vacina.


*Redação AH

Ao contrário do que foi especulado de maneira falsa em comentários, a morte do casal NÃO é uma resposta da vacina Coronavac. Conforme explica o último parágrafo, o casal morreu por não ter passado pela fase de 'janela de imunização'.