Coronavírus » Pandemia

Coronavírus: Itália começará a suavizar medidas de isolamento social

Ações irão acontecer de maneira gradativa e envolvem até mesmo visitas familiares

Penélope Coelho Publicado em 27/04/2020, às 11h38

Imagem ilustrativa de pessoas usando máscara
Imagem ilustrativa de pessoas usando máscara - Pixabay

No último domingo, 26, o primeiro ministro italiano Giuseppe Conte, anunciou medidas de "relaxamento" na quarentena da Itália. As mudanças que irão começar no dia 4 de maio, entrarão naquilo que o país está chamando de "fase dois" na batalha de contenção ao coronavírus.

A Itália é o país europeu que mais sofreu com a pandemia, as medidas de isolamento social estão restritas desde o início de março. Algumas atividades serão permitidas no país, porém, o ministro frisou a ideia de que será lento e gradual, para evitar o crescimento do contagio.

No início de maio, as visitas para familiares serão permitidas, mas, não em festas privadas. Funerais com até 15 pessoas também poderão acontecer, com o uso de máscaras. Parques e jardins serão reabertos para a prática de esportes individuais, respeitando uma distância de 2 metros.

As indústrias manufatureiras, de construção e atacadistas, também poderão voltar para suas atividades regulares, contanto que sigam os protocolos de segurança contra o vírus, em seus funcionários.

No país, o plano de contenção atual será a convivência com o vírus. A fase dois acontecerá em três etapas, iniciando nos dias 4 de maio, 18 de maio e 1º de junho. “Nós esperamos um desafio bastante complexo [...] Precisamos viver com o vírus e adotar todas as precauções possíveis”, afirmou Conte.

Coronavírus na Itália

Segundo as últimas informações divulgadas pelo sistema de saúde italiano, o país têm atualmente 198 mil casos confirmados de Covid-19. As mortes pelo vírus somam 26.644 e os recuperados são 64.928.