Coronavírus » Estados Unidos

Farmacêutica desenvolve e distribui vacinas contra a Covid-19 para animais

Exclusivo para uso veterinário, o imunizante da Zoetis já foi enviado para cerca de 70 zoológicos e santuários nos Estados Unidos

Pamela Malva Publicado em 08/07/2021, às 08h00

Imagem meramente ilustrativa de leão da montanha
Imagem meramente ilustrativa de leão da montanha - Divulgação/ Pixabay/ PublicDomainPictures

Com programas de vacinação contra a Covid-19 avançando em todo o mundo, a farmacêutica Zoetis desenvolveu uma vacina para animais, que está sendo testada em diversas instituições. Segundo O Globo, um dos zoológicos, santuários e universidades a receberem o medicamento foi o Oakland Zoo, na Califórnia, Estados Unidos.

Na última semana, o zoológico recebeu centenas de doses do imunizante e iniciou o plano de vacinação em ursos, tigres, furões e leões da montanha. No total, a instituição espera imunizar ao menos 100 animais até o final do verão.

Além do Oakland Zoo, outros 70 locais de preservação de animais espalhados em 27 estados dos EUA receberam uma parcela das 11 mil doses da vacina distribuídas pela Zoetis. Para o vice-presidente de serviços veterinários do Zoológico de Oakland, Dr. Alex Herman, a vacinação “significa muito mais segurança para nossos belos animais”.

Imagem meramente ilustrativa de furão / Crédito: Divulgação/ Pixabay/ MichaelSehlmeyer

 

Por enquanto, o zoológico ainda não identificou casos de infecção por Sars-CoV-2 — o vírus que origina a Covid-19 em humanos — em algum de seus animais. Ainda assim, outras instituições norte-americanas registraram casos em que grandes felinos e animais considerados vulneráveis, como os gorilas, foram infectados pela doença.

Segundo Christina Lood, diretora de comunicação da Zoetis, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) permitiu que o imunizante fosse aplicado de forma experimental e de “caso a caso”, principalmente em espécies silvestres. Mesmo assim, Estados Unidos e Canadá ainda não apoiam a vacinação de animais de estimação.

Isso porque, para a USDA, não existem evidências de que os animais transmitem a Covid-19 para seus donos. Na Rússia, entretanto, o governo já aprovou a aplicação de uma vacina para visons e para outras espécies, sendo que, de acordo com informações do Globo, a imunização de cães e gatos já foi iniciada no país.