Coronavírus » Pandemia

Pessoas que se curaram da Covd-19 não se reinfectaram, diz OMS

Segundo a líder técnica no combate ao novo coronavírus, testes são “falso positivos”. Entenda!

Fabio Previdelli Publicado em 04/05/2020, às 14h55

Imagem ilustrativa de um teste positivo para coronavírus
Imagem ilustrativa de um teste positivo para coronavírus - Pixabay

Segundo declarações dadas por Maria Van Kerkhove, líder técnica no combate ao novo coronavírus da Organização Mundial da Saúde, neste domingo, 3, casos analisados de suposta reinfecção na Coreia do Sul mostraram que o testes só deram positivo por causa de células mortas do vírus que ficaram no pulmão das pessoas que já se recuperaram da doença. O que causaram um resultado de “falso positivo”.

“Não são vírus ativos, não é reinfecção, nem reativação”, afirmou em entrevista no programa Andrew Marr Show, da TV britânica BBC. Kerkhove ainda disse que o material genético do vírus é expelido depois de algumas semanas.

Apesar das boas notícias, a líder alertou que, ainda não se sabe ao certo, se doentes que se curaram do novo coronavírus realmente desenvolveram anticorpos que os imunizaram da doença ou por quanto tempo essa imunidade dura.  

Maria Van Kerkhove também advertiu que relaxamentos da quarentena em determinados países pode fazer com que uma nova onda de infecções ocorra entre as pessoas que ainda não foram contaminadas.

Coronavírus no Brasil

Segundo dados apresentados ontem, 3, pelo Ministério da Saúde, o novo coronavírus já infectou mais de 100 mil pessoas no Brasil e vitimou outras 7.025. A atualização desse balanço deve ser divulgada na tarde de hoje.