Coronavírus » Pandemia

Pulseira que detecta sintoma do coronavírus é utilizada por estudantes na China

Com alunos voltando às aulas hoje, medida visa prevenir nova onda da epidemia no país

Fabio Previdelli Publicado em 11/05/2020, às 12h26

Imagem ilustrativa de uma estudante com máscara
Imagem ilustrativa de uma estudante com máscara - Divulgação

Hoje, 11 de março, ficou marcado como o dia em que estudantes voltaram normalmente às aulas em Pequim. Entretanto, além do material essencial para qualquer aluno, eles também estão equipados com uma pulseira eletrônica capaz de emitir um alerta caso algum deles apresente sinais de febre. O que pode ser um forte aliado na prevenção de uma nova onda de contaminação do novo coronavíus.

O dispositivo permite que a temperatura de cada aluno seja controlada em tempo real. Assim, cada um dos pais pode acompanhar a situação de seus filhos por meio de um aplicativo de celular, conforme informou o periódico Beijin Daily.

O jornal também informou que caso os controles de temperatura atestes um valor acima do normal — cerca de 37,2 graus — um sinal é emitido da pulseira direto pra os professores, que são orientados a alertarem a polícia.

Até o momento, a pulseira está sendo testada em cinco distritos de Pequim. Em todas as escolas do país o uso de máscaras e a distância física entre os estudantes se tornou uma regra dentro das instituições de ensino.

Apesar de o país ter controlado a epidemia, 17 novos casos de contágio foram registrados hoje, sendo dez deles de origem local. Oficialmente, a Covid-19 infectou 83 mil pessoas na China e causou a morte de 4.633 delas.