Matérias » Música

"Você tem que deixar seu filho ter a própria vida": como a família de Freddie Mercury lidou com a sexualidade do astro

Os familiares do vocalista comentaram sobre o assunto em entrevista de 2006

Larissa Lopes, com supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 05/02/2021, às 09h32

Freddie Mercury em apresentação da banda Queen, na Hungria
Freddie Mercury em apresentação da banda Queen, na Hungria - Divulgação/Youtube

Conhecido pelo desempenho extravagante, e uma voz única, o vocalista da banda britânica Queen, Freddie Mercury, foi um dos maiores cantores da história do rock e de todos os tempos. Sua figura continua atemporal, justamente pela voz, personalidade e presença em show marcantes do astro.

Em 24 de novembro de 1991, o mundo teve que se despedir do icônico artista. Aos 45 anos, ele morreu vítima de complicações causadas pelo HIV, mais especificamente, de broncopneumonia. 

O diagnóstico de Aids veio quatro anos antes, em 1987. Mesmo com a doença, Freddienão parou de produzir música e arte.

Por outro lado, a vida pessoal do cantor não era tão comentada pela mídia e os fãs quanto a profissional. Repercutido pela Rolling Stone, Mercury assumiu a homossexualidade em público na década de 70.

Contudo, a família nunca soube - de verdade - a orientação sexual do músico. De acordo com o site Express UK, a mãe, Jer Bulsara, disse em entrevista em 2006 que ela e o restante dos parentes acreditavam no visual chamativo de Freddiecomo parte da expressão artística.

Freddie Mercury durante show. Crédito: Wikimedia Commons

 

Ela se referia às unhas pintadas, roupas e acessórios coloridos usados por Freddienos shows. "É o que um performer tem que fazer para agradar a audiência. Como pai [e mãe], você tem que se preocupar, mas você tem que deixar seu filho ter a própria vida", comentou Jer.

A mãe do artista confessou ainda que Mercury nunca se assumiu gay para nenhum familiar. Para ela, o ex-vocalista da banda Queen deve ter escondido para preservar os valores morais e religiosos da família, e também proteger os pais de possíveis julgamentos.

Com lágrimas nos olhos, Jer garantiu que se o filho ainda estivesse vivo, ele teria contado aos pais em algum momento da vida. "Ele não queria magoar a gente. Naquela época a sociedade era diferente. Hoje em dia tudo é muito aberto, não é?", afirmou a mãe.

Outro segredo

A sexualidade não foi a única coisa que Freddie Mercury escondeu da família: a doença também não foi relatada. Segundo Jer Bulsara, eles sabiam que havia algo errado, mas não tinham noção da força da patologia.

Um dos maiores astros da música de todos os tempos. Crédito: Divulgação

 

“Em agosto de 1990, Kash [irmã de Freddie] e eu vimos uma marca no pé dele. Era um sarcoma de kaposi”, disse. 

O sarcoma de kaposi é um tipo raro de câncer que se manifesta em forma de lesões na pele, nos órgãos internos e membranas mucosas que estão, por exemplo, na boca, no nariz e na garganta. 

E, justamente, é a doença que acomete os portadores do vírus da Aids ou HIV. "A Kash [irmã] perguntou o que era, se estava melhorando. Freddie disse: 'Você tem que entender que o que eu tenho é terminal. Eu vou morrer", relembrou Jer.

Atemporalidade

Freddie Mercury e seu legado serão sempre lembrados pelos fãs. E é por isso que várias peculiaridades sobre o artista e seu estilo de vida são reveladas até hoje. 

Uma delas é o fato de que ele era muito apegado aos seus bichos de estimação, com destaque para os gatos. Como já repercutido pelo site Aventuras na História, o astro musical tratava os felinos como seus próprios filhos. 

O amor por eles era tão grande que, quando morreu, deixou metade dos bens e imóveis para seus gatos, junto à ex-namorada Mary Austin.

Freddie Mercury com a gatinha Tiffany. Crédito: Divulgação

 


+Saiba mais sobre Freddie Mercury por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Freddie Mercury: A biografia definitiva, de Lesley-Ann Jones (2013) - https://amzn.to/33UghvO

Freddie Mercury - A Reportagem Definitiva: a trajetória lendária e a vida louca do astro do Queen, que viveu mil anos em dez, de Ana d'Angelo (2019) - https://amzn.to/31BQQxr

Bohemian Rhapsody (DVD) - https://amzn.to/2MG99xb

Freddie Mercury A to Z: The Life of an Icon from Mary Austin to Zanzibar, de Steve Wide (2019), - https://amzn.to/2MIGvvH

Freddie Mercury: A Life, In His Own Words (Edição Inglês), de Freddie Mercury, Greg Brooks e Simon Lupton (2019) - https://amzn.to/2BztSMU

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp

Amazon Music Unlimited – Experimente 30 dias grátis: https://amzn.to/2yiDA7W