Curiosidades » Arqueologia

As maiores descobertas de abril, segundo a redação

A egípcia 'Cidade de Ouro' de 3 mil anos provavelmente foi o achado mais marcante do mês, mas outras descobertas notáveis foram feitas

Isabela Barreiros, sob supervisão de Thiago Lincolins Publicado em 02/05/2021, às 08h00

Egiptólogo Zahi Hawass na 'Cidade de Ouro' perto de Luxor, no Egito
Egiptólogo Zahi Hawass na 'Cidade de Ouro' perto de Luxor, no Egito - Getty Images

1. Cidade de Ouro Perdida de 3 mil anos no Egito 

Fotografia de construções tirada na cidade perdida / Crédito: Divulgação 

 

Arqueólogos finalmente encontraram, no começo do último mês, a “Cidade de Ouro Perdida” fundada pelo faraó Amenófis III há mais ou menos 3 mil anos. No local, que tinha sido coberto pela areia do Egito, foram identificados uma padaria ampla, um cemitério, um distrito residencial e inúmeros artefatos impressionantes.

Saiba mais sobre a descoberta aqui.


2. Ossos humanos e túnel misterioso em estacionamento na Polônia

Ossos humanos encontrados no mosteiro / Crédito: Divulgação/Museu Regional em Jasło

 

Um estacionamento na cidade de Jasło, na Polônia, revelou descobertas impressionantes. Uma escavação recente revelou 18 esqueletos de monges, um ossário e um túnel misterioso. Os pesquisadores acreditam que os achados estão relacionados a um mosteiro que funcionou no local durante o século 15.

Saiba mais sobre a descoberta aqui.


3. Tumba ‘altamente incomum’ em terreno na Irlanda

Crédito: Divulgação/RTÉ Ireland

 

Um fazendeiro encontrou uma tumba considerada ‘altamente incomum’ por pesquisadores que a analisaram. Isso porque ela parece datar da Idade do Bronze, mas possui um formato muito particular, que não é parecido com nenhum túmulo já encontrado. Aponta-se ainda a importância de o local estar intocado e guardar esqueletos. 

Saiba mais sobre a descoberta aqui.


4. Arena de luta de gladiadores na Turquia

Fotografia aérea de trecho da arena / Crédito: Divulgação/ Prof. Mehmet Umut Tuncer / Aydın Diretor Provincial de Cultura e Turismo

 

Escavações realizadas nas colinas da província turca de Aydin revelaram a existência de uma arena da era romana no local. Impressionantemente, acredita-se que a construção possui por volta de 1.800 anos e conseguia abrigar mais de 20 mil pessoas. Os pesquisadores acreditam que lutas entre gladiadores e leões aconteciam no local. 

Saiba mais sobre a descoberta aqui.


5. Fósseis de dinossauros em São Paulo

Parte de um osso/ Crédito: Divulgação/ Eixo SP

 

Fragmentos ósseos de dinossauros e outros seres pré-históricos foram encontrados durante uma obra realizada no km 693 da Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294), entre Irapuru e Pacamebu, São Paulo. As descobertas mais impressionantes foram os ossos de titanossauros e dentes de abelissaurídeos.

Saiba mais sobre a descoberta aqui.


6. Caverna ‘perdida’ em Minas Gerais

Lapa de Quatro Bocas, em Curvelo. Minas Gerais / Divulgação /Centro Universitário Newton Paiva

 

No município de Curvelo, em Minas Gerais, especialistas ‘redescobriram’ uma caverna que estava sendo procurada por mais de um século na região. Mudanças no nome da cavidade subterrânea fizeram com que ela desaparecesse dos registros, gerando um mistério ao longo de décadas.

Saiba mais sobre a descoberta aqui.


7. Espada de 600 anos usada em batalha na Polônia

Crédito: Divulgação/Marshal Office of Warmia and Mazury

 

Por meio de um detector de metais, uma espada de 600 anos foi encontrada na cidade de Olsztyn, na Polônia. Artefatos como facas, cinto e fragmentos de metal de uma bainha também foram descobertos. Pesquisadores acreditam que a espada pode ter sido utilizada durante a Batalha de Grunwald, que aconteceu na região em 1410. 

Saiba mais sobre a descoberta aqui.


8. Templo 'perdido' do faraó Ptolomeu I no Egito

Um dos restos encontrados no Egito /Crédito - Divulgação/Vídeo/ Canal 20 Minutos

 

Um trabalho arqueológico foi realizado no sítio arqueológico de Kom el-Ajmar Sharuna, no Egito, e finalmente revelou vestígios do famoso templo ‘perdido’ do faraó Ptolomeu I, que estão em um bom estado de preservação. O local permaneceu desaparecido até então, quando foi revelado pelos arqueólogos. 

Saiba mais sobre a descoberta aqui.


9. Estudo sobre feto encontrado em caixão de bispo morto em 1679

Os restos mortais do bispo /Crédito: Divulgação/Universidade de Lund

 

Uma pesquisa sugeriu que o feto encontrado no caixão do bispo Peder Winstrup, que faleceu em 1679, seria neto do religioso. O corpo estava embrulhado através de linho e foi submetido a testes que revelariam o sexo e parentesco do bebê, apontando para a ligação entre ele e Peder. 

Saiba mais sobre a descoberta aqui.


+Saiba mais sobre arqueologia por meio de grandes obras disponíveis na Amazon:

Arqueologia, de Pedro Paulo Funari (2003) - https://amzn.to/36N44tI

Uma breve história da arqueologia, de Brian Fagan (2019) - https://amzn.to/2GHGaWg

Descobrindo a arqueologia: o que os mortos podem nos contar sobre a vida?, de Alecsandra Fernandes (2014) - https://amzn.to/36QkWjD

Manual de Arqueologia Pré-histórica, de Nuno Ferreira Bicho (2011) - https://amzn.to/2S58oPL

História do Pensamento Arqueológico, de Bruce G. Trigger (2011) - https://amzn.to/34tKEeb

Vale lembrar que os preços e a quantidade disponível dos produtos condizem com os da data da publicação deste post. Além disso, a Aventuras na História pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação pelos links nesta página.

Aproveite Frete GRÁTIS, rápido e ilimitado com Amazon Prime: https://amzn.to/2w5nJJp