Coronavírus » Brasil

Hospital do RS instala contêiner para ser usado como necrotério

Estado ultrapassou taxa de 100% de ocupação em leitos de UTI

Fabio Previdelli Publicado em 04/03/2021, às 13h09

Leito ilustrativo de um hospital
Leito ilustrativo de um hospital - Pixabay

Segundo dados levantados pelo UOL, o Rio Grande do Sul é um dos estados brasileiros que possui 100% de ocupação de leitos em UTI, o que explicita o colapso no sistema de saúde que os gaúchos vêm enfrentando.  

O UOL repercute que isso fez com que o Hospital Moinhos de Vento, o principal da rede privada de Porto Alegre, instalasse um contêiner refrigerado para armazenar corpos de vítimas da Covid-19, o que assustou familiares de pessoas que estão internadas lá.  

A medida serve para ampliar a capacidade do necrotério do hospital, que atualmente comporta apenas três corpos. Em nota, o Moinhos de Vento explicou que o espaço só será usado caso seja necessário, "considerando a possibilidade de atrasos na retirada dos óbitos por parte das funerárias". 

O hospital já ultrapassou a taxa de 100% de ocupação em seus leitos de UTI e não está mais aceitando a transferência de pacientes de outros centros médicos. Pacientes em casos mais graves, no entanto, continuam sendo atendidos diretamente na unidade pela equipe de emergência, já que o local tem a capacidade de transformar leitos em terapia intensiva.  

No comunicado, o Moinhos de Vento ainda ressaltou que 35% dos internados são pacientes com menos de 60 anos, “o que enseja um sinal de alerta para que a população mais jovem redobre os cuidados”.  

Ocupações de leitos em estados brasileiros

No Brasil, o crescimento dos casos de Covid-19 tende se tornar ainda mais preocupante, afinal, nove estados brasileiros beiram ao colapso em seus sistemas de saúde, apresentando uma taxa de ocupação em leitos de UTI que ultrapassam os 90%. 

Segundo dados levantados pelo UOL junto às secretarias de saúde, a situação aponta que Rondônia e Rio Grande do Sul já chegaram a 100%; Santa Catarina e Acre estão com 94%; Paraná, Goiás e Sergipe estão com 91%; enquanto Ceará e Rio Grande do Norte atingiram 91%. 

A situação dos outros estados são os seguintes: próximos a taxa dos 90% estão MS (90%); DF (89%); MT (88%); MA (86%); TO (84%); AM, PA e BA chegaram a 82%. Com situações pouco melhores estão: MG, RR, AM e PI (76%); SP e ES (75%); AL e RJ (72%). 

Covid-19 no Brasil  

Ontem, quarta-feira, 3, o Brasil registrou 1.910 novas mortes em decorrência do novo coronavírus, atingindo o pior número diário durante toda a pandemia, como aponta o painel atualizado pelo Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde) com informações estaduais unificadas.  

Até então, o pior dia havia sido 29 de julho de 2020, quando 1.595 mortes foram registradas em 24h. O novo número aumenta o total de mortos para 259.271. Além disso, dados de infecções também foram atualizados; 71.704 novos casos foram registrados, totalizando 10.718.630 confirmações no país.